Armadilhas que Diminuem a Nota da Prova de Redação do Enem

big_thumb

No meu último artigo – Medo da Prova de Redação do Enem? – propus um desafio: eu queria ler e comentar sua redação, meu leitor. Pois bem, recebi inúmeros e-mails, li e comentei todas as redações.

Nessa minha jornada, pude perceber os erros mais cometidos pela maioria. Então, fiz um levantamento que mostrarei aqui para ajudar a você, candidato ao próximo exame, a escapar das armadilhas que diminuem a nota da prova de redação do Enem.
redacao-enem

Os 10 erros mais cometidos:

1) “Para mim fazer…” – Está aí um dos erros mais comuns. Em primeiro lugar é preciso verificar o sujeito do verbo. O verbo “fazer” tem sujeito? Não. Portanto, “mim” não é apropriado. O correto é o pronome “eu” – para eu fazer.

Tenha em mente que “para mimsó pode ser aplicado no caso de ser objeto direto, como por exemplo: Pegue o lápis para mim. Assim sendo, o certo é: para eu fazer; para eu calcular; para eu dizer, para eu investir.

2) Outro erro recorrente: “Há muitos anos atrás…” – Sabe-se que o verbo “há” evidencia a ideia de tempo passado, assim sendo, a palavra “atrás” é redundante e desnecessária. O correto é “Há muitos anos…” – Ou dê preferência à outra forma como: Há muito tempo… Há quatro anos… Trinta anos atrás… Tempos atrás.

3) Aonde você está? – Perceba, é bem simples: “Aonde” é uma junção da preposição a com a palavra onde: a + onde, portanto, indica movimento, implica a ideia de um destino, o que significa dizer que “aonde” se refere ao lugar para onde alguém ou alguma coisa vai (olhe a ideia de movimento). Logo, é fácil de compreender que é sinônima de: a que lugar, para onde, para que lugar… – Veja como seus sinônimos sempre são precedidos de uma preposição.

4) Ondenão indica movimento, já que se refere ao lugar em que alguém ou alguma coisa está, ou ao lugar em que está acontecendo alguma coisa. Indica permanência. Seus sinônimos são: em que lugar, em que parte, no lugar em que,…

5) Não a encontro a muito tempo. (errado) Atenção: – Tempo passado / verbo haver – logo o correto para a frase é: Não a encontro muito tempo.  Outros exemplos:

  • Não o vejo há muitos anos.
  • Há um artigo interessante neste blog.

6) Há uma hora da viagem, ela ainda arrumava as malas. (errado) – Atenção: A – Tempo futuro/distância, assim o certo é: A uma hora da viagem, ela ainda arrumava as malas.

Exemplos:

  • A meia hora do espetáculo, a bailarina ainda retocava a maquiagem.
  • O cinema fica a duas quadras daqui.

7) Aqueles que confundem:

  • Mais: é um advérbio de intensidade. Representa quantidade. Contrário de menos. Exemplo: Minha prima é mais rápida do que eu.
  • Mas: é uma palavra invariável, que liga termos de uma oração. Você pode substitui-la por porém sem medo de errar. Conjunção adversativa. Exemplo: Ela perdeu a partida, mas não desanimou.

8) Finalidade ou semelhança:

  • A fim de – Locução prepositiva, indica finalidade – Exemplo: Estudei a fim de tirar boa nota.
  • Afim – Semelhante, afinidade – Exemplo: Foram convidados parentes e afins para minha festa.

9) “Fazem cinco anos que não vou à Manaus”. Entenda que o verbo “fazer” quando indica tempo, emite a ideia de tempo passado ou de fenômenos atmosféricos é impessoal, ou seja, deve ser usado no singular.

Exemplos:

  • Faz mais de dois anos…
  • Faz muito frio…

Bem como o verbo auxiliar ­– ir ou dever – que acompanha o verbo “fazer” (quando no sentido de tempo), também deve ser flexionado no singular.

Exemplos:

  • Deve fazer quatro meses que não a vejo.
  • Vai fazer cinco anos que visitei Salvador.

10)Houveram muitas manifestações no mês de setembro.” Da mesma maneira o verbo “haver” segue a linha do verbo “fazer”. O verbo “haver” quando está no sentido de existir ou traz a ideia de tempo decorrido, é impessoal.

Exemplos:

  • Houve muitas manifestações…
  • Há tempos não vou ao teatro.
  • Havia alguns lugares vagos.

 

Espero que você tenha gostado e que suas dúvidas em relação as armadilhas acima tenham sido sanadas. Mas, se você ainda precisa de auxílio para conquistar sua nota memorável na redação do Enem indico o curso da Débora Ribs que ensina técnicas fantásticas para você tirar acima de 900 na Redação do Enem não importando o tema que cair!

Deixe seu e-mail abaixo para receber o vídeo grátis da Débora Ribs e entender melhor sobre o curso!

Não deixe para depois, lembre-se o Enem está chegando… faltam apenas 1 mês e alguns dias e, ainda, a Débora  poderá tirar o vídeo do ar a qualquer momento.

Vamos lá! Para qual e-mail para eu posso mandar o vídeo gratuito?

 



 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe seu comentário